Notícias   



Obras vão melhorar abastecimento de água em Cuiabá

Aumentar o texto: A- | A+
O prefeito Emanuel Pinheiro lançou, ao lado do vice Niuan Ribeiro, nesta terça-feira (13), as obras de ampliação do sistema de captação, tratamento e abastecimento de água da Estação de Tratamento do Ribeirão do Lipa. Com 250 litros por segundo a mais, as obras estão sendo conduzidas pela CAB Cuiabá com recursos próprios, equivalentes a R$ 16 milhões. A previsão é que a extensão seja finalizada em 150 dias.
Para o prefeito, a ampliação do sistema é sinônimo de estabilidade e desenvolvimento econômico tanto para a região, que será diretamente afetada pela obra, bem como para toda a Capital. Segundo o gestor, ela certifica o pleno atendimento de um serviço básico essencial, à medida que incentiva o alargamento estrutural e social da região oeste, com a chegada de futuros empreendimentos.
“Água é saúde, meio ambiente, qualidade de vida e está intimamente vinculada ao progresso de uma cidade. Precisamos olhar para este horizonte que o sistema trará para além de seu alcance essencial, que é prestar um serviço com propriedade, avalizando este recurso presente nas casas das famílias cuiabanas. A ampliação da ETA Ribeirão do Lipa também alavancará o desenvolvimento socioeconômico de nossa terra, que por tantos anos foi congelado até a intervenção da companhia em 2016. Esta retração de água para futuros investimentos afugentou empreendedores, que dimensionam o enorme potencial de Cuiabá, mas hoje estamos resgatando este vindouro crescimento, estabelecendo um sistema de tratamento de água que não apenas resguardará o seus, como também convidará novos investimentos para se acomodarem aqui e nos ajudar a construir o futuro da nossa cidade. Esta obra já anuncia a Capital dos 300 anos, que antecipa as necessidades de seu povo, projetando ela para os próximos 15 anos”, pontuou.
Com adutoras feitas de ferro fundido – o que confere maior durabilidade estrutural – o sistema permitirá o fornecimento de água apta para o consumo de 500 litros por segundo. Projetada para o crescimento iminente da região Oeste – que já conta com o novo Pronto Socorro e receberá futuramente instalações de um hospital particular, um prédio de 15 andares e um centro comercial de grande porte –, a ampliação poderá alcançar até 190 mil habitantes, o equivalente a 1/3 da atual população cuiabana, contemplando uma media de 30 bairros.
“A intervenção na CAB trouxe algumas implicações que já deveriam ser fundamentadas no serviço da empresa: produção, qualidade, distribuição e reserva. Nós estamos atuando dessa forma, considerando que a oferta destes recursos naturais deve ser feita em plenitude, pensando no potencial exponencial da Capital. Esta região está crescendo e ao dobrarmos a produção de água, estamos certificando um futuro estável e seguro, seja para a população, seja para a construção civil. Idealizado com planejamento, o sistema contará com 14 milhões de litros de água reservados. Esta quantidade é única e exclusivamente para fins emergenciais, em caso de possíveis problemas que venham a comprometer o abastecimento regular. Os recursos separados vão permitir que o serviço prestado por nós siga com normalidade”, afirmou Marcelo Oliveira, interventor da CAB Cuiabá.
Para o vereador Marcos Veloso, representante da Câmara de Vereadores na ocasião, o lançamento das obras marcam um novo tempo para Cuiabá, que vislumbra o amanhã com ações concretas firmadas no presente. “Estamos diante do progresso social e econômico, que vai fazer de Cuiabá uma das maiores capitais do país em termos estruturais e em seus indicativos socioeconômicos. A semente plantada aqui está florescendo, com as obras já em andamento e o futuro é cada vez mais promissor. A região oeste terá seu devido valor e contribuirá significativa e diretamente para o crescimento da nossa terra, que há muitos anos anseias por investimentos de todas as naturezas”, concluiu.
Participaram também da solenidade o secretário municipal de Comunicação, José Roberto Amador; o adjunto de Relações Comunitárias, Jonail Costa; o secretário-adjunto do Tesouro Estadual, Francisco Serafim de Barros; o presidente do Sinduscon, Julio Flávio Campos de Miranda e os vereadores Lilo Pinheiro e Dilemário Alencar.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.folhamax.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  28-11-2017 Estudo liga monocultura de eucalipto à falta d'água no semiárido em Minas.
  28-11-2017 Governo do Estado ampliará rede de abastecimento de água em Pedro II.
  07-11-2017 Moradores fecham trecho da BR-020 no Ceará após distrito ficar sem abastecimento de água.
  07-11-2017 Avanços na ciência e tecnologia diminuíram os custos do pré-sal brasileiro e aumentaram a competitividade, afirma especialista.
  01-11-2017 Crise hídrica em Pedro II foi tema de audiência no MP-PI.
  26-10-2017 Copasa emite alerta em relação a abastecimento de água em Paracatu.

 

Parceiros


Publicidade