Informações Científicas   

:: Hidrogeologia

Os Rios

Os rios formam parte do ciclo hidrológico - a circulação contínua de água entre a terra, o mar e a atmosfera. A nascente de um rio pode ser uma fonte na montanha ou um lago, ou uma geleira em fusão. O curso que o rio toma a seguir depende da declividade do terreno e dos tipos de rochas e formações sobre os quais escoa. Em seu curso superior em terras altas, o rio corre sobre rochas e matacões descrevendo saltos e entalha vales de vertentes íngremes em forma de V. Mais a jusante, flui calmamente sobre sedimentos e forma meandros divagantes, erodindo lateralmente para dar origem a planícies e vales amplos. Ao chegar à costa, o rio pode depositar sedimentos para formar um estuário ou um delta.

O Ciclo Hidrogeológico

01 - A água do mar evapora.
02 - O vapor se tranforma em nuvens.
03 - Vento.
04 - Vapor da água liberado na atmosfera por animais e plantas.
05 - Vento.
06 - A precipitação cai nas terras altas.
07 - Água transportada a jusante pelo rio.
08 - A água infiltra-se no solo e flui para o mar
09 - A água do lago evapora
10 - A água infiltra-se no solo e flui para o mar
11 - O rio deságua no mar
12 -A água acumulada no mar

 

Lagos e águas subterrâneas

Os lagos naturais formam-se a partir da acumulação de água numa depressão de rocha impermeável, ou que é impedida de escoar-se por uma barreira, tal como uma morena (depósitos glaciais) ou lava solidificada. Os lagos são, com frequência, feições de existência curta na paisagem, pois tendem a ser preenchidos por sedimentos dos cursos de água que os alimentam. Alguns dos lagos mais duradouros são encontrados nos rift valleys ( vales em afundamento) profundos formados por movimentos verticais da crosta terrestre, por exemplo o lago Baikal na Rússia, o maior lago de água doce do mundo, e o Mar Morto, no Oriente Médio, um dos lagos mais salgados do mundo. Quando a água pode escoar, penetra no solo até atingir uma camada de rocha impermeável, e acumula-se na rocha permeável sobrejacente: esta rocha saturada de água é chamada aqüífero. A zona saturada varia em profundidade de acordo com as mudanças sazonais e climáticas. Em condições úmidas, a água estocada dentro do solo aumenta, e nos períodos secos diminui. Quando o limite superior da zona saturada - o lençol freático - encontra a superfície do solo, a água emerge nas nascentes. Numa bacia artesiana, onde o aquífero está abaixo de uma camada de rocha impermeável, o lençol freático através da bacia é determinado pela altura na borda. No centro dessa bacia, o lençol encontra-se abaixo do lençol freático e pode surgir pela própria pressão ao longo de falhamentos ou em poços.


Elementos de um Sistema de Águas Subterrâneas

01 - Brejo
02 - Lago
03 - Rio
04 - Zona de aeração
05 - Zona permanente saturada(o ano todo)
06 - Zona temporariamente saturada (só na estação úmida)
07 - Lençol freático atual(estação úmida)
08 - Lençol freático na estação seca

Estrutura de uma Bacia Artesiana


01 - Altura do lençol freático na área de recarga
02 - Lençol freático
03 - Área de recarga
04 - Rochaimpermeável
05 - Agüifero(rocha saturada)
06 - Poço Artesiano
07 - Falha
08 - Fonte artesiana
09 - Rocha impermeável
10 - Fonte artesiana

Figuras e Textos Extraídos da Revista Super Interessante nº 07 ano 13

 

 

Parceiros


Publicidade