Notícias   



Pesqueira sai do colapso de abastecimento de água após chuvas no Agreste

Aumentar o texto: A- | A+
Cidade estava há três anos sem abastecimento pela rede de distribuição.

Pesqueira saiu do colapso de abastecimento de água após as chuvas que foram registradas no Agreste. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (31) pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). A cidade estava há três anos sem ser abastecida pela rede de distribuição.
De acordo com a Compesa, as chuvas elevaram os níveis dos reservatórios do município. Os três mananciais que fornecem água para cidade são as barragens de Santana, Pedra D'água e Afetos, que estão com 30%, 50% e 20% da capacidade total, respectivamente.
Caso não chova mais na região, o volume de água acumulado nas barragens garante o abastecimento da população de Pesqueira pelos próximos dois meses, conforme informou a Companhia. "Já está sendo elaborado um calendário de abastecimento para a cidade, que será divulgado em breve", informou o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Gilvandro Tito.

Em São Caetano também choveu nas bacias hidrográficas das barragens de Brejo do Buraco, Brejo dos Coelhos e Taquara. Os mananciais integram o sistema de abastecimento do município, que estava há um ano em colapso. A Compesa irá restabelecer o funcionamento do sistema até a próxima semana.
A Barragem de Brejão, localizada em Sairé, é responsável pelo abastecimento de Bezerros e também saiu do colapso. Atualmente, o reservatório registra 50% da capacidade total, o que corresponde a 800 mil metros cúbicos de água.
A Barragem de Santa Rita, que fornece água para as cidades de Jupi e Calçado, também foi beneficiada com as chuvas. O manancial registra 50% do volume total - 300 mil metros cúbicos de água.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.g1.globo.com  

 » Notícias Relacionadas

  15-09-2017 Água mineral que tem 100% do lucro revertido para projetos sociais chega à MT; arrecadação passa de R$ 600 mil.
  15-09-2017 Mitos e verdades sobre a gestão da água no Brasil.
  04-09-2017 Maior açude do Ceará, Castanhão chega a menor volume de sua história.
  04-09-2017 Alunos do Senai de Corumbá desenvolvem espessador para indústria da mineração.
  29-08-2017 Alegrete conclui perfuração de mais dois poços na zona rural da cidade.
  29-08-2017 Estado pede R$ 2 bi para abastecimento de água e esgotamento sanitário.

 

Parceiros


Publicidade