Notícias   



Água mineral que tem 100% do lucro revertido para projetos sociais chega à MT; arrecadação passa de R$ 600 mil

Aumentar o texto: A- | A+
Lançada em março deste ano na região sudeste, a primeira água mineral da cervejaria Ambev, a AMA, chega a Mato Grosso com uma proposta social pioneira. O negócio, primeiro do tipo no país feito por uma grande empresa, tem 100% do lucro de suas vendas revertido a projetos que aumentam o acesso à água na região do semiárido. Até o momento sete projetos foram apoiados, com investimento de R$ 316.998,00. Mais de seis mil pessoas já foram beneficiadas.

De acordo com a distribuidora, os custos com a produção e transporte do produto correspondem a 45% do total investido, enquanto os impostos somam 25%, vendas e marketing 5% e o lucro, outros 25%. Até o momento, esta última porcentagem corresponde a mais de R$ 602.200,00, repassados integralmente à causa social.

Atualmente 35 milhões de brasileiros não têm acesso a água potável. A maior parte deles está no semiárido, onde, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, famílias perdem até seis horas por dia em busca do líquido. No Ceará a verba investida pela cervejaria viabilizou obras para a perfuração de poços de água e a instalação de micro usinas de energia solar, que diminuem consideravelmente o custo de distribuição da água, em três localidades: Aiuaba, Jaguaruana e Capistrano.


Os consumidores podem acessar a prestação de contas periódicas sobre o lucro obtido com as vendas, investimentos e andamento de cada projeto por meio por meio da plataforma www.aguaama.com.br. “O produto, além de ajudar a levar água a quem não tem, chama a atenção dos brasileiros para esse problema que atinge milhões de pessoas no nosso país”, afirma Lucas Rossi, gerente de marketing da AMA.

A água também está à venda em supermercados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Distrito Federal, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e pelo site www.emporio.com/ama. A previsão é que até o fim do ano o produto esteja presente em todos os estados do país.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: olhardireto.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  28-11-2017 Estudo liga monocultura de eucalipto à falta d'água no semiárido em Minas.
  28-11-2017 Governo do Estado ampliará rede de abastecimento de água em Pedro II.
  07-11-2017 Moradores fecham trecho da BR-020 no Ceará após distrito ficar sem abastecimento de água.
  07-11-2017 Avanços na ciência e tecnologia diminuíram os custos do pré-sal brasileiro e aumentaram a competitividade, afirma especialista.
  01-11-2017 Crise hídrica em Pedro II foi tema de audiência no MP-PI.
  26-10-2017 Copasa emite alerta em relação a abastecimento de água em Paracatu.

 

Parceiros


Publicidade