Notícias   



Mais de 400 famílias são contempladas com poço

Aumentar o texto: A- | A+
Em Vilhena, obra sanou problema de moradores com a falta de água no Residencial União

Para atender mais de 400 famílias do Residencial União, em Vilhena, um poço semi-artesiano foi perfurado em setembro de 2017 e, somente na última terça-feira (17), foi oficialmente entregue à população. A falta de água era um problema desde o lançamento do residencial.
De acordo com o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), Arijoan Cavalcante, a perfuração do poço era uma das prioridades da gestão, mas que por questões financeiras só foi possível executar a perfuração em setembro.

“O poço de 100 metros de profundidade, com produção de 20 a 30 mil litros de água por hora, foi perfurado por uma empresa de Vilhena, que venceu o processo licitatório. O Investimento foi de R$ 57 mil”, informa Cavalcante. “Várias outras melhorias estão sendo feitas atualmente no município, como ampliação da rede de abastecimento de água, manutenções preventivas e controle da qualidade da água”, destaca.

A solenidade contou com a presença de autoridades políticas, servidores e moradores da comunidade.

IPANEMA
Um outro bairro contemplado pelos serviços do Saae de Vilhena foi o Ipanema. A autarquia está ampliando em mais de 3 km de extensão a rede de abastecimento na comunidade. A obra vai beneficiar cerca de 250 famílias.
De acordo com o diretor do Saae, Arijoan Cavalcante, o município já executou do início do ano até agora vários serviços de ampliação de rede de abastecimento d’água para atender à necessidade dos munícipes.

Além das comunidades, empresas também foram beneficiadas com implantação de redes, visando a instalação e geração de empregos no município de Vilhena. O serviço atende às reivindicações dos moradores que estavam sendo prejudicados pela falta de rede adequada.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.diariodaamazonia.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.
  21-09-2018 Militares brasileiros fazem perfuração de poços de água na Guiana.
  21-09-2018 Abastecimento de água em cidades de AL na seca deve custar R$ 2,3 milhões por mês.
  21-09-2018 Compesa paralisa abastecimento de água em Caruaru, Agrestina e Cachoeirinha.
  18-09-2018 Após um mês sem água, MPF pede que aldeias recebam água em caminhões-pipa.
  18-09-2018 Um ano após crise hídrica, Viçosa e Ubá não têm previsão de racionamento de água em 2018.

 

Parceiros


Publicidade